Como evitar micose nos pés

Dicas especias para você evitar micoses nos pés.


No inverno por conta dos sapatos fechados, de salto alto e bico fino as mulheres tendem a sofrer mais. 

Fechados e algumas vezes apertados dentro de um belo par de botas de salto ou mesmo em um tênis quentinho, os pés de homens e mulheres merecem atenção especial no inverno quando fungos e bactérias aproveitam-se do ambiente propício (quente e úmido) para proliferar e causar doenças. 

Para evitar micoses, o ideal é fazer a assepsia (limpeza) com loções e cremes específicos sem esquecer, claro, de sempre secar muito bem os pés e entre os dedos após o banho

Após o final do verão, estação em que os pés ficam à mostra e que por isso recebem mais cuidados, é até normal que as pessoas esqueçam de cuidar dos pés quando a temperatura cai e eles ficam escondidos em calçados fechados, porém, é aí que mora o perigo, conforme a podóloga Cristina Lopes, coordenadora técnica da rede de podologia da Doctor Feet - franquia de serviços e produtos de tratamentos para os pés. 

No ambiente úmido e quente proporcionado pelas meias quentes, os pés suam mais e se formam umas verdadeiras estufas para que bactérias e fungos se proliferem causando doenças e mau cheiro. 

"Outro cuidado que precisamos ter é com relação à higienização dos calçados e o uso de meias de algodão que absorvem a transpiração", lembra Cristina.

Outro problema enfrentado é a unha encravada causada pelo corte inadequado dos cantos. "É possível corrigi-lo com a utilização de aparelhos fabricados em fibra molecular ou órtese elastodôntica", informa Cristina. O equipamento é colocado por cima da unha com o objetivo de corrigir seu crescimento. O tratamento dura de dois a três meses.

É no inverno também que os calos costumam incomodar ainda mais. Duros, sensíveis ao toque e arredondados, eles se desenvolvem nas saliências ósseas da parte de cima dos dedos dando ao pé aspecto descuidado. "Nesses casos, é importante que as pessoas procurem atendimento especializado", encerra.

Postar um comentário

0 Comentários