Bombinha de tirar leite materno

Bombinhas para tirar leite materno, as mesas que são usadas em bancos de leites.


Mesmo sendo este momento mágico, muitas são as dificuldades das mulheres em manter o processo da amamentação por um longo período, entre eles estão a volta ao trabalho, rachaduras nos seios, mastite, ingurgimento mamário (leite empedrado), o nascimento dos primeiros dentinhos do bebê, entre outros.

Nos últimos anos os avanços tecnológicos se tornaram indispensáveis no dia a dia cada vez mais atarefado das pessoas. E graças a isso, hoje é possível encontrar no mercado uma variedade enorme de produtos que atendem as mais diversas necessidades e isso inclui o desenvolvimento de bombas extratoras de leite materno são totalmente automáticas, simulam os movimentos de sucção do bebê e estimulam a produção do leite e resultam na rápida descida do leite materno.

Este produto é fruto de diversos estudos e pesquisas que tinham como principal objetivo o desenvolvimento saudável do bebê. O Dr. Peter Edwin Hartmann, professor da Universidade da Austrália Ocidental, dedicou sua vida acadêmica e profissional ao estudo de todo o ciclo do aleitamento materno, que levou ao desenvolvimento da tecnologia 2 Phase Expression (Estimulação e Expressão), utilizada na bomba tira leite materno.

"Estas bombas são as mesmas utilizadas nos bancos de leite dos hospitais e maternidades, principalmente para alimentar bebês prematuros com o próprio leite da mãe, atualmente já estão disponíveis no mercado para uso residencial. Aqui é importante ressaltar que ela não deve ser usada para substituir o contato da mamãe com o bebê, mas sim ajudar a manter a amamentação por muito mais tempo, principalmente quando ela não estiver disponível para amamentar o bebê diretamente em seu seio", afirma o enfermeiro William Mallagutti, professor de pós-graduação da Universidade Gama Filho.

De acordo com Renata Fernandez Araújo, proprietária da Qualyleite (www.qualyleite.com), empresa que revende estas bombas, 90% das mulheres que adquirem estes produtos, não querem parar de amamentar seus filhos, pelo contrário, "para elas é uma forma de manter este ato de amor enquanto elas não estiverem por perto, ou se por algum motivo relacionado à saúde não possam oferecer o seio diretamente ao bebê".

Postar um comentário

0 Comentários