10 nov de 2009

Dependência financeira feminina

Categoria:
Mulher

Você acredita que as mulheres brasileiras estão realmente conseguindo ser independentes financeiramente? Ou que ainda há muitos casos de dependência de um homem?

Infelizmente muitas mulheres ainda vivem no escuro em relação a dinheiro e, mesmo trabalhando fora, preferem no fim do mês dar a um homem o poder de cuidar do seu ordenado ou dos ganhos com seu próprio negócio. A mulher pode cuidar das suas finanças tanto quanto o homem, mas por que ainda não o faz?

Algumas das razões para a persistência desse mau hábito é a falta de aprendizado sobre como lidar com questões econômicas e a conveniência – há mulheres, por exemplo, que preferem dedicar seu tempo a outros assuntos. Só que este tipo de atitude vai limitar a segurança financeira da mulher no caso de algum problema futuro, como a perda do homem a quem ela confiou sua contabilidade.
Publicidade:


Conheço várias histórias tristes como a da cabeleireira que trabalha das 7h às 21h, mas quem toma conta de seu dinheiro é o marido; e a da mulher que se sentiu desorientada após o divórcio e teve que voltar a morar com a mãe aos 40 anos de idade.

Para que haja harmonia entre dinheiro, mulher e futuro financeiro, recomendo que sejam seguidos pelo menos quatro passos:

1. Abrir uma conta bancária própria para manter um contato direto e realista com as finanças. Assim, é possível ter mais poder em relação à proteção financeira, em qualquer situação.

2. Ler e estudar sobre o assunto. Depois de aprender algo concreto, se informar com profissionais sobre como investir as economias em pelo menos três tipos diferentes de investimento. Assim não há o risco de perder tudo o que foi economizado caso um dos investimentos dê prejuízo.

3. Não misturar a conta corrente pessoal com a de negócios, para não exagerar nos gastos ou se “perder” na contabilidade. Fazer o mesmo com cartões de crédito.

4. Procurar um contador de confiança caso possua qualquer tipo de negócio próprio, para ajudar com questões fiscais, impostos etc. e a tirar o máximo de proveito dos ganhos.

Nós mulheres somos multitalentosas, podemos gerar e criar filhos, cuidar do lar e do marido, trabalhar fora de casa, organizar diversas tarefas ao mesmo tempo, portanto nada mais natural que sabermos administrar bem nossas finanças e adquirirmos independência. Curiosidade e sabedoria em relação a esta área podem, a princípio, parecerem difíceis de obter, mas são imprescindíveis para a felicidade de saber que haverá um futuro seguro.

Não sabemos o dia de amanhã, então é muito melhor prevenir do que remediar. Se nossos homens faltarem ou nos deixarem, como você acha que podemos sair orgulhosas ao invés de derrotadas desta situação?

* Lygya Maya é coach, escritora e palestrante. Desenvolveu sua carreira nos Estados Unidos, onde atuou na Companhia do mestre em motivação Anthony Robbins. É autora do e-book Ame as Emoções que Você Odeia (2008), disponível em www.lygyamaya.com.br.
Assuntos Relacionados

 





Fechar [x]