07 nov de 2016

Conheça os sinais para identificar o glaucoma congênito

Categoria:
Saúde

Teste do olhinho é fundamental para diagnóstico precoce de várias doenças Doença rara, hereditária e caracterizada pelo aumento da pressão intraocular,
o glaucoma congênito acomete crianças portadoras de má formação ocular. Entre os principais sintomas, destacam-se o lacrimejamento; intolerância à claridade; olhos grandes, desproporcionais ao rosto do bebê; e colocação azul violácea nas córneas.

Em um recém nascido com lacrimejamento constante deve-se diferenciar
o glaucoma congênito da obstrução da via lacrimal, que é bem mais
Publicidade:

frequente e tem um prognóstico muito bom. De acordo com a dra. Rosa Maria Graziano, presidente do Departamento
de Oftalmologia da Sociedade de Pediatria de São Paulo, “no glaucoma congênito
existe uma anomalia da clivagem da câmara anterior do olho, e a obstrução de
via lacrimal é consequência da não abertura de uma membrana na extremidade
distal do ducto nasolacrimal”. O glaucoma quando não diagnosticado precocemente, pode levar à cegueira permanente – por isso a importância do teste do olhinho no recém-nascido ser realizado no primeiro trimestre de vida. O teste do olhinho deve ser realizado pelo pediatra, mas existem condições em que o recém-nascido deve ser avaliado por oftalmologista ainda no berçário: “São os prematuros que receberam oxigênio por muitos dias; filhos de mães com infecções como rubéola, toxoplasmose, AIDS e citomegalovirose na gravidez; os que sofreram trauma de parto; têm olhos vermelhos e/ou secreção purulenta; e apresentam pupila branca. Quando há parentes que, enquanto crianças, tiveram retinoblastoma (tumor das células da retina cuja transmissão pode ser genética) também merecem atenção especial”, lista a especialista. Em caso de confirmação de glaucoma congênito, o oftalmologista pode indicar colírios para diminuir a pressão intraocular (PIO) antes do procedimento cirúrgico. Existem várias técnicas cirúrgicas (válvulas de drenagem) e o oftalmologista indicará o melhor procedimento para cada cliente. Sinais e faixas etárias
É importante atentar-se às diferentes manifestações do glaucoma congênito que podem surgir em fases distintas do desenvolvimento infantil. Até o primeiro ano, por exemplo, os sintomas mais recorrentes são córnea edemaciada e opaca, desconforto à luz e tentar cobrir os olhos na claridade.

Assuntos Relacionados

 





Fechar [x]